quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Ida

O meu peito ardia
Ardia os meus olhos
Ardia minha boca
Ardia todo o meu ser

O seu adeus me foi ardido
Me foi sofrido
Me foi sem saber
Eu olho para as fotos
Eu olho para você

Te desejo,  te amo
E meu peito não para de bater
Eu sou só sua
Vem, vem  ser meu bem querer

Nenhum comentário:

Postar um comentário